quinta, 24 de abril de 2014
Início » Geral » Sindicato cobra correção da TR no FGTS desde 1999

Sindicato cobra correção da TR no FGTS desde 1999

Os sindicatos, através das suas centrais, no caso dos Metalúrgicos, a Força Sindical, vão propor ação para que o governo reponha os valores camuflados da TR desde 1999.

Gravatar
07/06/2013 às 09h24
No primeiro dia muitos compareceram ao sindicato e assinaram procuração

No primeiro dia muitos compareceram ao sindicato e assinaram procuração

Sindicatos de trabalhadores, através de suas centrais, estão se mobilizando para mover uma ação contra o Governo visando o recebimento pelos trabalhadores de correções que não forem repassadas na conta do seu Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).  Uma das primeira entidades a se movimentar nesse sentido em Jaú foi o Sindicato dos Metalúrgicos que só ontem atendeu mais de 100 pessoas interessadas na ação.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Gilberto Vicente, que também é vereador, explicou que tem direito a correção todos os que tinham carteira de trabalho assinada a partir de 1999. “O confisco da correção da TR (Taxa Referencial) chega a 88%. Só nos últimos dois anos a perdas atingem 11%”, diz Vicente.

Os sindicatos, através das suas centrais, no caso dos Metalúrgicos, a Força Sindical, vão propor ação para que o governo reponha os valores camuflados da TR desde 1999. “Os trabalhadores  ou mesmo os  já aposentados que trabalharam a partir de 1999, tem que dar uma procuração ao sindicato para que possa ser proposta a ação coletiva”, observou Gilberto Vicente.

O sindicalista explicou como os trabalhadores, segundo apurou a Força Sindical, foram ludibriados na correção do Fundo de Garantia: “Todo ano a Caixa Federal aplica sobre o valor depositado na conta do trabalhador do FGTS a correção de 3% mais a variação da TR, esta aplicada mensalmente. A TR é divulgada mensalmente pelo Governo e trata-se da taxa de referência para os juros. Acontece que o Banco Central manipula essa taxa, aplicando-a sempre a menor na correção do saldo do FGTS”.

Conforme Vicente, quem tem a conta do FGTS desde 1999 pode ter uma correção de 88,3% no saldo desta conta. A conta aberta a partir de janeiro de 2003 teria 49,11%; em 2008 a correção seria de 27,11% e quem teve a conta do FGTS aberta a partir de janeiro do ano passado teria uma correção de 5,89%.

Os trabalhadores ou aposentados que se enquadram no período abrangido pela ação a ser proposta  podem procurar o sindicato da sua categoria. Se ele não é sindicalizado pode também procurar o Sindicato dos Metalúrgicos, na rua Amaral Gurgel, 140, cujo telefone é 3624-1029.

Mais sobre: FGTS, correção da TR

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2014. Todos os direitos reservados